Imposto de Renda: quando declarar?

Se você começou a investir recentemente e ainda não sabe como funciona o Imposto de Renda, esse artigo é para você!

Imposto de Renda: quando declarar Investimentos?

Algo que gera muitas dúvidas e discussões no mundo dos investimentos é o Imposto de Renda. Quando devo declarar ou pagar o DARF, são os questionamentos mais comuns. Vou mostrar os principais detalhes para te ajudar a entender como funciona a questão da Declaração de Imposto de Renda.

Critérios da Receita Federal

O primeiro passo é verificar no site da Receita Federal, quais são os critérios que definem a obrigatoriedade da entrega da Declaração de Imposto de Renda anualmente. O exemplo abaixo traz os critérios da declaração referente ao ano-calendário de 2019, que foi entregue em meados de 2020.

Critérios de Obrigatoriedade de Apresentação da Declaração de Imposto de Renda - site da Receita Federal
Critérios de Obrigatoriedade de Apresentação da Declaração de Imposto de Renda – site da Receita Federal

Conforme os vários critérios mencionados pela Receita Federal, vamos focar em apenas um, que se refere especificamente ao Ganho de capital e operações em bolsa de valores:

-obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;

Ou seja, se você operou na bolsa de valores no ano anterior, torna-se obrigado à apresentar a sua Declaração de Imposto de Renda à Receita Federal. E quando se fala em operar, é qualquer movimentação realizada na bolsa de valores, independente do valor e/ou quantidade de ativos.
Em suma: se você comprou ou vendeu, ao menos 1 (uma) ação, ETF, Fundo Imobiliário ou qualquer outro ativo na bolsa de valores está automaticamente enquadrado nesse critério e terá que apresentar a sua Declaração de Imposto de Renda, independente de outros rendimentos recebidos.

Nesse ponto, muita gente acaba se confundindo, pois mesmo que o salário ou rendimentos recebidos no ano não ultrapassem o valor mínimo para a obrigatoriedade da Declaração, pelo critério da movimentação na Bolsa de Valores você precisará entregar o documento à Receita Federal. Logo, mantenha todas as notas de corretagem e demais comprovantes ao alcance.

DICA: se você ainda não declara, mas realizou operação em bolsa, terá que declarar e para isso, é fundamental buscar auxílio profissional de contadores.

Fizemos uma live recentemente, explicando todos os detalhes da declaração e outros assuntos relacionados ao Imposto de Renda e você pode conferir no nosso canal do Youtube – Imposto de Renda na Bolsa de Valores – DARF x Declaração – Daytrade.

Qualquer dúvida, deixe seu comentário ou manda no nosso Instagram – @poupadeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *